Páginas

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

DEPUTADA MYRIAN RIOS QUER HISTÓRIA DOS MUNICÍPIOS NAS ESCOLAS PÚBLICAS ESTADUAIS



Por: Wandemberg



Tramita na Assembléia Legislativa o PROJETO DE LEI nº. 1088/2011 de autoria da deputada Myrian Rios (PSD), que dispõe sobre a inclusão do ensino da história dos municípios fluminenses nas escolas públicas Estaduais.
Art. 1º – As escolas públicas estaduais do Estado do Rio de Janeiro ficam obrigadas a inserir na grade curricular da disciplina de história, o ensino da história política, econômica e social do município onde estão localizadas.
Art. 2º – A denominação de que trata esta lei será "História do Município", e as aulas serão ministradas, pelo menos, durante um ano letivo.
Art.3º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.


Justificativa da Deputada
"O ensino de história é aplicado aos estudantes em duas vertentes: a história geral e a história do Brasil. Ambas buscam abarcar todo o conjunto de informações necessárias ao indivíduo no ensino da disciplina de história. De certa forma, esse feito é até alcançado e atendido. No entanto, entendemos que carece de estudo mais específico de um ente da federação muito importante que é o município. Com exceção das capitais e grande municípios suas histórias são contempladas.
Entendemos que por ser o município o espaço físico e o ente da federação onde o cidadão vive, mora e estuda nada mais justo e adequado que sua história seja contada e aprendida na escola pública. O aluno frequenta sua escola e não conhece a história do município onde ela funciona. Desconhece sua origem, o porque de seu nome, sua formação e personagens e segmentos que o fundaram".

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Bairro K-11 teria sido um Quilombo?

Se o bairro K-11 foi ou não quilombo não temos certeza, mas temos indicios. O que sabemos, de fato, sobre o K11 é que chova ou faça sol, domingo é sagrado para muitos que moram no bairro. É dia de reunir 'bambas' para o tradicional pagode de mesa que, pode acontecer em baixo na pracinha onde no passado existia a Fazenda Maxambomba, e, onde, mais à frente surgiu a estação de Maxambomba que , em 1916, virou Nova Iguaçu; ou na igrejinha, em plano mais elevado, tendo como vantagem a vista privilegiada para os prédios de Mesquita e para um resto de Mata Atlântica do Parque Municipal, onde tempos atrás, existia a fazenda Caxueira que mais tarde virou a estação ferroviária Jerônymo Mesquita, conforme nos conta o historiador Ney Alberto. 


Indícios de quilombo
Texto de Ney Alberto
Uma área cedida por latifundiários, antes ou depois do “cativeiro”, para servir de moradia para africanos ou afro-descendentes, não pode ser considerado um Quilombo. A formação de um reduto quilombola implica relembrar um conjunto de ações literárias, tais como: revoltas (algumas, com morte de feitore e senhores); fugas; incêndios em senzalas e casas grande; localizações do Quilombo em lugar estratégico, cercado de obstáculos, de preferência , naturais; ataques (confrontos) recebidos por defensores do escravismo (militares ou para militares da Guarda Nacional) etc. Quilombo é conquista.
A denominação – “Pedra do Quilombo”- é forte indício da existência de formação quilombola, pertinho de Maxambomba.
No testamento de Luiz Manoel da Cunha (de 1799) aparece o nome “Quanza”, perto de Maxambomba (nome que deve ter vindo, também, com a cultura africana). Para confirmar a existência deste Quilombo temos que procurá-lo, com pesquisas arqueológicas ou documentos anteriores ao ano de 1799.
O visitante interessado em conhecer a “varginha” (Cratera do nosso “extinto” Vulcão), a “Pedra do Quilombo” (contenda), a plataforma de lançamento de Asa Delta e outras paisagens maravilhosas, muitos caminhos sobem a esses pontos. O mais conveniente é o que está ligado à Estrada de Madureira’, nas proximidades da UNIG ou um pouco depois dela. Eu, particularmente, prefiro o antigo “tatu-Gamela”.
A denominação – “Quanza” – está registrada em um dos Livros da Freguesia de Santo Antonio de Jacutinga (quando esta estava num lugar chamado “Prata”).
Com a questão... futuros pesquisadores.
Quanza, Cauanza, Kaonze, caonze, K-11...
Kwanza, Cauanza, Coanza,
Quanza, Caonze ou K11
Muitos anos antes da inauguração da Estrada de Ferro que passa em Nova Iguaçu ter sido inaugurada aparece o nome “Quanza”. Luiz Manoel da Cunha, em seu testamento de (1799, 3 de abril), declara: “nesta Freguesia de Sancto Antonio de Jacutinga no lugar chamado Quanza destrito da mesma Freguesia onde sou morador”. Luiz Manoel tinha ligações, diversas, com a “Fazenda de Maxambomba” e com a “Fazenda de Caxueira” (em cujas terras surgiria a Estação ferroviária – “Jeronymo de Mesquita”(1884). Em 1909 (16 de janeiro), num Translado de “escriptura”, está a denominação “Cauanza”. No Registro Geral de Imóveis (Comarca de Iguassú), com data de 12 de agosto de 1929, o citado lugar, com grafia alterada, indica: “no lugar denominado Kaonze”. Em correspondência de 1956, “Caonze”. Em jornais e em Atas da Câmara Municipal, na década de trinta, encontramos “Caonze” e K-11.
Antigos moradores – do Caonze – revelaram que a corruptela K-11 surgiu, pela primeira vez, no letreiro de um microônibus (“perua”), que fazia a ligação da Estação (ferroviária) ao “Larguinho do Caonze” (depois, Praça Marília Barbosa, esposa do Professor Leopoldo Machado Barbosa).
Em Angola (África) corre o Rio Kwuanza (Coanza) e, se não ocorreu mudança no nome, é, também, o nome do dinheiro angolano. Em Angola temos as seguintes regiões: Kwanza Norte e Kwanza Sul.
Na crueldade promovida pelo escravismo, os angolanos relembravam suas origens culturais dando nomes africanos, de acordo com seus linguajares. Francisco Manoel Brandão acreditava que o Rio da “Caxueira” (aquele do Parque Municipal de Nova Iguaçu, na “Gleba Modesto Leal”), recebeu, dos quilombolas, a denominação –“Quanza” -, registrado no referido Testamento.






segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Amigos do vereador Thiago Portela


Por: Wandemberg
Na foto: Rodrigo Luiz, Leonardo Luiz(zagueiro em transferencia do N. Iguaçu para o Crisciúma), Marquinho ( meio campista do Nova Iguaçu), vereador Thiago Portela(anfitrião), Luciano(Swing Simpatia), dep. federal Felipe Bornier e Grande
Como sempre acontece ao se aproximar o final do ano, o vereador Thiago Portela convida os amigos, entre eles, jogadores profissionais em atividade ou que já penduraram as chuteiras, para uma “pelada” de confraternização no campo de ‘soçaite’ da casa de seu pai Carlos Portela, que já brilhou em clubes do futebol Iguaçuano: A.A. Volantes, E.C. Miguel Couto entre outros...
Presença indispensável de Zinho, coadjuvado por outros veteranos como Moreno e Emerson (atualmente no Showbol do Flamengo) e ainda jogadores profissionais que começam a despontar no cenário como é o caso de Willian Barbie (Vasco), e de alguns outros atletas que chegaram depois da hora, por isso, não entraram em campo, mas levaram seu prestígio ao anfitrião Thiago, como: Leonardo Luiz (que está deixando o Nova Iguaçu, indo para o Criciúma), Marquinho, excelente meio campo do Laranja, que também já ‘meteu o pé’ em busca de melhor salário. Outro que é “cadeira cativa” nas festas de encerramento de Thiago é o massagista do Mengão e da Seleção Brasileira – Deni - uma figura respeitadíssima por todos que também já brilhou nos gramados iguaçuanos como atleta. Presença maciça dos que freqüentam todos os sábados, ao longo do ano, a pelada do pai do Vereador - Confraria dos Amigos do Carlinho Pequeno. Surpresa, mesmo, foi o razoável desempenho do deputado federal Felipe Bornier, que também esteve por lá para prestigiar o amigo.
Após a ‘bola’ a reunião se deu no New Clube, onde houve os ”Comes e Bebes”.   
 

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Festa de Confraternização da Catedral das Assembléias de Deus de Comendador Soares


Por: Wandemberg

Um MEGA EVENTO arquitetado pelo Pastor Laranja com o coração voltado para a integração da família
Só mesmo um Brizolão com seu ‘espaço inteligente’ para acomodar tanta gente. Só mesmo o Pastor Laranja um homem nimbado pela Suprema Luz, para promover uma festa de confraternização tão bela onde estiveram presentes mais de três mil pessoas entre seguidores, amigos e admiradores de sua obra, que com grande alegria receberam as bênçãos dos céus através deste líder religioso inspirado pelo Espírito Santo.

Oração em agradecimento
Nessa tarde inesquecível de 17 de dezembro de 2011, tudo começou com uma singela oração proferida pelo Condutor do rebanho. A sede da Catedral das Assembléias de Deus de Comendador Soares se transferira, momentaneamente, com toda sua ‘luminosidade’, para a escola com o objetivo claro de deixar mais à vontade as pessoas.

A Partilha do alimento
Tão logo o Pastor João Fernando Laranja terminou de impregnar de paz e confraternização a atmosfera com suas palavras, foi servida a farta refeição. Centenas de mesas espalhadas ao longo do extenso pavimento que fica na parte de baixo do CIEP receberam os irmãos para a refeição entre famílias que, logo, se fundiu numa única prole. Jamais havia presenciado um serviço de alimentação para tantas pessoas, com tal nível de organização. Para tanto, vários pontos com curtas filas foram montados, inteligentemente. Na cozinha, improvisada, quilos e mais quilos de suprimento para servir a multidão. Tantos voluntários no apoio, que mais parecia um exército do bem, atendendo, cordialmente, aos que vieram para a grande concentração de encerramento do ano de 2011.

Para servir os que estão em momentânea dificuldade
Alimento não perecível em grande proporção foi angariado na entrada para a posterior transferência aos que passam por momentos de dificuldade. O próprio Laranja, austero, como vereador durante as reuniões no Legislativo Municipal, agora na qualidade de pastor ao lado do rebanho, revela, sem perder a compostura, um lado bem humorado de sua personalidade, arrancando, entre um gracejo e outro, sorrisos e pitacos divertidos dos seus acumpliciados, enquanto cuida pessoalmente do sorteio de brindes, tendo a secretariá-lo crianças que, felizes por participarem, se revezavam em extrair da urna o nome do ganhador.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Medalha de Mérito Comendador Soares

Por: Wandemberg







A Noite do Comendador

Numa festa produzida com certo requinte, mais uma vez, a Câmara Municipal de Nova Iguaçu homenageou pessoas que prestam serviço relevante ao Município, com a mais importante de suas Condecorações - Medalha de Mérito Comendador Soares. O evento aconteceu no ‘magnífico’ Salão de Festas do Nova Iguaçu Country Clube e contou com a presença de numeroso público que foi aplaudir de perto os homenageados, participar do já tradicional ‘Cocktail’ e do baile embalado pela música e teatralidade peculiar da Banda Vetrix, que justificou sua fama com uma apresentação de ‘gala’.
Entre os homenageados: políticos, jornalistas, empresários, professores, artistas; enfim, gente das mais diversas áreas da sociedade que foram laureados, porque o Legislativo Municipal reconheceu que fizeram a diferença nas atividades em que exercem.mente
.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Deputado Luiz Martins entrega Medalha Tiradentes a militares



O deputado estadual Luiz Martins (PDT), entregou a maior honraria da Assembleia Legislativa do estado, a Medalha Tiradentes, aos Exmo. General de Brigada do Exército Cesar Leme Justo, que coordena a manutenção do Exército Brasileiro no Complexo Alemão e Exmo. General do Exército Adriano Pereira Junior,que é Comandante Militar do Leste. "Ambos vêm realizando um trabalho excepcional à frente de suas funções, nada mais justo que este reconhecimento", afirmou Luiz Martins. O Complexo do Alemão é um conjunto de 13 favelas onde moram aproximadamente 70 mil pessoas. Em novembro de 2010, em uma grande operação, a área foi controlada pela Polícia com apoio das Forças Armadas. O Exército deve permanecer no Alemão até que seja instalada a Unidade de Policia Pacificadora-UPP, em março de 2012

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Deputado Luiz Martins recebe a Medalha do Mérito Comendador Soares

Por: Wandemberg

Ainda em sua primeira gestão Deputado está entre os oito mais atuantes, segundo órgão avaliador


Quando teve sua candidatura lançada para deputado estadual, muito se esperava dele, até, pela experiência vivida em diversos setores da Administração Pública. Porém Luiz Martins, após eleito, superou todas as expectativas estando, hoje, colocado entre os oito mais atuantes, segundo o site tvprefeito.com que, em parceria com a sala de imprensa da ALERJ, avalia a atuação dos parlamentares. Excelente posição para quem está em sua primeira gestão. Ótimo para os municípios da Baixada que contam com seu dinamismo.
Atenta às benesses provenientes de seu trabalho em favor do município, a Câmara Municipal de Nova Iguaçu, após oportuna indicação do vereador Daniel da Padaria, resolveu fazer um justo reconhecimento público, concedendo-lhe a mais importante honraria da Casa - A Medalha do Mérito Comendador Soares - entregue em seção solene no Nova Iguaçu Country Clube pelas mãos do próprio vereador que indicou a Comenda.

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

O BOI BUMBÁ


Por : Wandemberg
OBRA DE FICÇÃO, QUALQUER SEMELHANÇA COM PESSOAS, FATOS, FOLCLORE, SERÁ MERA COINCIDÊNCIA, MAS SÓ ATÉ CERTO PONTO.
Aquele boi era "o Boi Chupando Manga", creia!



De certa feita, ao se aproximar as eleições, certo candidato, ‘doido’ para se eleger vereador, procurou um ‘Pai de Santo’ para fazer ‘mandinga’ em prol de seu objetivo.
Após a conversa entre os dois ficou acertado que o ‘trabalho’ custaria ao candidato um boi que deveria ser entregue imediatamente após o pleito.
Pois bem! As eleições se passaram, o tal candidato se elegeu, entretanto não cumpriu o compromisso firmado com o Pai de Santo que, inconformado com a quebra do trato, foi procurá-lo numa instituição onde, nas horas vagas o recém eleito, exercia cargo de Presidente. De tão revoltado o homem já chegou ‘virado no santo’, fazendo escândalo tão acentuado que chegou, inclusive, a quebrar apetrechos do estabelecimento. Preocupado com a repercussão negativa que poderia advir do descontrole emocional do Pai de Santo, o Vereador logrou acalmar seu desafeto conseguindo reafirmar o compromisso não cumprido, garantindo que dessa feita entregaria o boi. Com efeito, no dia seguinte alugou um caminhão, comprou um boi e se dirigiu à casa do Pai de Santo para fazer a entrega, porém, chegando lá, surgiu novo problema. O Pai de Santo houvera sido preso e não havia ninguém em sua residência para receber a entrega.
E agora? O que fazer com o boi? A solução encontratada foi levá-lo para o campo de futebol da Instituição da qual o vereador era o presidente e torcer para que no máximo até o dia seguinte o Pai de Santo fosse solto, para que pudesse receber a encomenda. Até porque, afinal de contas, campo de futebol não é curral.
O ‘diabo’ é que o tempo passava, o ‘Pai de Santo’ continuava preso e, para piorar o quadro, o boi não se adaptando ao novo ambiente danou a ‘aprontar’: Esburacou o gramado, rasgou as redes da baliza, danificou o alambrado, e, o mais grave: membros da associação não podiam usar o campo, fazendo com que a diretoria fosse alvo de severas críticas.
Foi quando o vereador resolveu tomar uma medida drástica condenando o boi, sumariamente, a virar churrasquinho da rapaziada. Mandaria matá-lo, faria um churrasco, convidaria os cabos eleitorais e quando o Pai de Santo saísse da cadeia era só comprar outro boi, fácil, né? Assim, vários tiros foram desferidos contra o ‘pobre’ do boi.
Só que aquele boi, era um boi diferente! Era o ‘Boi Chupando Manga!’. Imagina que, mesmo, tendo recebido vários tiros pelo corpo, derrubou um lance inteiro de alambrado e sumiu no mundo em questão de minutos, não se tendo notícia dele até o presente momento.
Por ironia do destino, um dia após a fuga do boi, finalmente, o Pai de Santo saiu da cadeia e mal botou os pés na rua, já foi procurar o vereador para cobrar, sem saber que o animal houvera fugido. Quando soube ficou uma fera. Não admitia outro boi a não ser o que houvera sido comprado, posto que dentro de seus conhecimentos místicos, o dito cujo estava completamente comprometido com o astral e no caso de substituição a desgraça iria abraçar o feiticeiro e quem encomendou o feitiço. Em outras palavras ‘o feitiço viraria contra os feiticeiros!’.
Quando soube, do terrível vaticínio que o aguardava no caso do animal não aparecer, o vereador entrou em desespero e estipulou uma gorda recompensa para quem encontrasse o tal do boi. Por isso, amigo, se alguém lhe perguntar por um boi cheio de tiros pelo corpo, não estranhe! Trata-se do boi usado como ‘mandinga’, para eleger o tal vereador, que sumiu como que por encanto.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

PORTO DE IGUASSÚ

Por: Ney Alberto (foto abaixo)
Ruínas do Porto do Iguassú(foto acima)
O Porto de Iguassu implantado num ‘alagado’ alimentado pelo córrego Lava-Pés – não ficava à margem do Rio Iguassú. O ‘Relatório da província do Rio de Janeiro’, de 1857, dá conta do seguinte: era o segundo mais movimentado da Província, perdendo, apenas, para o Porto de São João da Barra. O de Iguassú foi, com certeza, construído depois de 1837, porque não aparece no mapeamento, feito por Conrado Jacob Niemayer, nesse ano.
Nos anos de 1854, 55 e 56, do Porto de Iguassú foram ‘exportados’: muito café, quantidade menores de feijão, farinha, tapioca e outros gêneros. E acrescenta o citado ‘Relatório’: “Quasi* todos os gêneros exportados são produzidos pelos municípios de Iguassú, Vassouras, Valença, Parayba do Sul e outros circunvizinhos: da nossa Província e da de Minas Gerais, que descem ao Porto pelas estradas do Commercio*, Vernek, Polícia e Presidente Pereira”.
E... afirma o Relatório: “Este porto tem muito a decahir* logo que funcione a estrada de ferro Pedro II”.
A citada Estrada de Ferro – que recebeu uma Estação em Maxambomba, instalada à margem direita da “Estrada de Iguassú” – foi inauguradano dia 29 de março de 1858.




Nota da Redação1
QUER VISITAR O PORTO DE IGUASSÚ
Os que queiram fazer uma visita às ruínas do famoso Porto de Iguassú, porém não sabem sua localização, não esperem encontrá-lo às margens do Rio que lhe dá nome, como haveria de se supor! Na verdade o Porto se encontra dentro do Sítio do Seu Alan, próximo ao então Largo dos Ferreiros onde, mais tarde, fora o coração da Vila de Iguassú e, onde nasceu a Baixada Fluminense. Ocorre que as embarcações que levavam ou traziam mercadoria para o porto carregavam ou descarregavam (transferiam as mercadorias para barcos de fundo chato, chamados – Falua –) cuja propulsão era gerada por compridas varas que eram manipuladas pela força do braço de escravos, que a faziam subir o córrego Mangangá, pegando o Riacho Lavapé, para aí, sim, descarregar a mercadoria em um de seus armazéns.

Nota da Redação 2
* As palavras assinaladas com asteriscos nos textos sob aspas, estão na forma encontradas no texto original, não podendo ser considerados erros de grafia da redação.

Luiz Martins recebe máxima honraria da Câmara Municipal de Nova Iguaçu

POR: WANDEMBERG

O deputado estadual Luiz Martins recebeu da Câmara Municipal de Nova Iguaçu, a maior honraria conferida pela Instituição a um cidadão, por serviço prestado: ao município, ao estado, ou ao País - MEDALHA DO MÉRITO COMENDADOR SOARES. A Comenda foi pedida pelo vereador Daniel da Padaria e entregue pelo próprio, em seção solene no auditório no Nova Iguaçu Country Clube.

Luiz Martins fez jus a ter seu nome indicado pelo vereador Daniel, ao se revelar, em breve parcela de tempo, um dos deputados com maior número de projetos da atual gestão na ALERJ e, ainda, por se fazer presente nas comunidades Iguaçuana, acompanhando de perto os problemas da população que diga respeito ao Poder Legislativo, tomando medidas cabíveis para saná-los e arranjando tempo, ainda, para visitar as obras em andamento do Governo do Estado.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

A IMPRESSIONANTE JUVENTUDE DO PASTOR LARANJA



Enquanto tem muita gente, com baixa idade cronológica, não querendo nada com o trabalho, existem outros (raros) que a despeito da idade elevada apresentam índices de produção acima dos estipulados pelas estimativas mundiais. Um exemplo clássico em nossa região é o, incansável, Pastor Laranja que a despeito de estar chegando aos 72 anos e ser o mais idoso representante do Legislativo Iguaçuano é também um dos mais dedicados vereadores da atual gestão, se encontrando sempre com a ‘mão na massa’, conforme se costuma dizer dos trabalhadores compulsivos.
Mas, não pense que é só no âmbito da vereança a luta do Laranja! Existem outras atividades, ainda, que exerce! Dentre essas outras, uma também lhe dá grande destaque. A atividade Pastoral na Catedral das Assembléias de Deus de Comendador Soares, um templo de tal ‘magnitude’, que se pode sentir no ar as benfazejas emanações do ‘Criador’.
Sabemos que a função principal do vereador é fiscalizar o executivo, mas e daí? Isso não quer dizer que não deva ir para as ruas constatar, que as melhorias que indicou para a população estão sendo realizadas.
O fato é que, com o compulsivo trabalhador Pastor Laranja, a ‘coisa’ tem que sair direita, porque, ele além de atacar, ainda, marca encima.
Conheço de há muito o Pastor. Quando jovem, Ele, era atacante dos bons. Eu que era zagueiro passei aperto para marcá-lo toda vez que nos defrontávamos nos campos de futebol do município. Agora que os números da juventude (hipoteticamente falando) se foram, fico surpreso com seu desempenho real.
“O que faço, não é nada demais, apenas me esforço para justificar os votos que recebi nas urnas para ser representante do povo na Câmara Municipal. Enquanto tiver forças para lutar estarei tentando melhorar as coisas para as comunidades”, disse o pastor Laranja!

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Deputado Luiz Martins solicita ao Governador que o programa Renda Melhor seja estendido ao município de Nova Iguaçu


Por: Anna Fernandes


O Programa Renda Melhor, elaborado pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos é parte integrante do Plano de Erradicação da Pobreza Extrema no Rio de Janeiro e tem como objetivo assistir com benefício financeiro as famílias que são integrantes do Programa Bolsa Família, do Governo Federal. O Governo do Rio de Janeiro visa assim alinhar-se ao desafio nacional pela superação da pobreza extrema, lançado pelo Governo Federal, com o Plano Brasil Sem Miséria.
O Governo do Rio de Janeiro entende que a pobreza não é apenas uma baixa renda mensal. Estar na pobreza é também não ter acesso à moradia adequada, à educação, à saúde, a um trabalho decente e ao saneamento básico.
As famílias atendidas pelo Renda Melhor são as que mais precisam de um apoio para superar a situação de pobreza extrema. Os benefícios podem variar de R$ 30 a R$ 300, de acordo com a condição de vida de cada família.
O primeiro município a ser beneficiado é Japeri, que tem o pior IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do Estado, onde cerca de 27% das famílias, o que corresponde a 9.785 famílias, são beneficiadas pelo Programa Bolsa Família, do governo federal e 5.536 famílias serão beneficiadas pelo Programa Renda Melhor. Seguido por Belford Roxo e São Gonçalo, o programa vai atender cerca de 50 mil famílias, no ano de 2011 e serão investidos cerca de R$ 35 milhões.
O deputado Luiz Martins apresentou uma indicação simples, solicitando ao governador, que amplie o programa Renda Melhor ao município de Nova Iguaçu, onde 28 mil pessoas serão beneficiadas.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

NELSON BORNIER HOMENAGEADO POR TRIBUNAL DE CONTAS


Por: WANDEMBERG

O deputado federal Nelson Bornier do PMDB / RJ, foi um dos agraciados com a comenda Colar do Mérito Victor Nunes Leal, a mais importante honraria outorgada pelo Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro, às autoridades que se destacaram no fortalecimento do controle da administração pública. Além do deputado Nelson Bornier, receberam também a comenda, o Ministro Aroldo Cedraz, do Tribunal de Contas da União, o Procurador de Justiça e decano do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, Carlos Antonio da Silva Navega, o desembargador Nelson Thomaz Braga, do Tribunal Regional do Trabalho, o desembargador Luiz Eduardo Rebello, presidente da ANDES (Associação Nacional dos Desembargadores) e o vereador Jorge Felippe, presidente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro.
“Não existe respeito melhor à sociedade do que a fiscalização dos recursos públicos” , disse Nelson Bornier após receber a comenda a que fez jus.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

DEPUTADO LUIZ MARTINS DEFENDE ROYALTIES EM PASSEATA


Por: Anna Fernandes

Ao lado de artistas, servidores públicos, senadores e deputados federais da bancada do Rio, os 92 prefeitos fluminenses, os deputados estaduais participaram, na tarde desta quinta-feira (10/11), no Centro do Rio, da passeata que saiu da Candelária e caminhou até a Cinelândia, em defesa da manutenção das receitas que o estado e os seus municípios recebem pela produção de petróleo e gás, os royalties. A manifestação, que reuniu cerca de 150 mil pessoas.
Para o deputado Luiz Martins, o que estão fazendo com o Rio de Janeiro é uma injustiça.” O impacto ambiental é nosso, os royalties são um valor compensador aos danos sócioambientais causados pela exploração do petróleo,o nosso estado não pode perder mais uma verba e esta mobilização social para com a causa dos royalties é fundamental para que o Rio de Janeiro seja defendido dessa tamanha injustiça.”, declara.
O governador Sérgio Cabral agradeceu a todos que estiveram presentes na passeata e afirmou que foi “uma grande demonstração de união”. “Hoje é um dia histórico. São 85 cidades do estado que dependem dos royalties. Esse dinheiro é investido em obras públicas, pagamento de aposentados e pensionistas, saneamento, pavimentação, iluminação, saúde, educação, segurança e limpeza. É uma ilegalidade, uma invasão de receitas já garantidas. O Rio é o segundo PIB do Brasil, mas é o quarto a receber recursos do Governo federal”, disse Cabral.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

PARLAMENTARES UNIDOS NA GUERRA CONTRA OS ROYATIES DO RIO



Por: Claudia Maria


Em reunião realizada pelas bancadas de senadores e deputados federais do Rio de Janeiro e do Espírito Santo, que contou com a participação dos parlamentares do PSD, deputado Felipe Bornier e vereador Thiago Portela, o grupo definiu as estratégias de enfrentamento ao projeto que retira 23 bilhões de reais do Estado do Rio e 25 bilhões de reais dos municípios entre 2012 e 2020.
Os parlamentares foram divididos em quatro grupos de trabalho, cada um com funções específicas e encabeçadas por parlamentares da própria base de apoio à presidente Dilma Roussef.
“Estamos discutindo vários métodos que utilizaremos para retaliar o Governo Federal pela covardia contra os estados produtores de petróleo, como obstruir votações, bloquear estradas, ingressar na Justiça e apoiar CPI´s contra o Governo”, revelou o vereador Thiago Portela.
Felipe Bornier e Thiago Portela fazem parte do grupo, liderado pelo senador Magno Malta, que interrompeu as sessões de quarta-feira no Senado e na Câmara Federal usando camisetas pretas com a inscrição “Dilma, Mantenha o Acordo do Lula !” como forma de protesto.
“Fizemos estas camisas para que a presidente Dilma cumpra com a sua promessa de campanha e faça a vontade do ex-presidente Lula, que vetou o projeto que prejudicava Rio de Janeiro e o Espírito Santo”,finalizou Thiago Portela.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

SÓ AMIGOS - BATE PAPO, SAMBA E CIA

Por: Ruy Tecnocrata

BATE PAPO, SAMBA E CIA – Rádio 830 AM

Mais um Espaço dedicado ao Samba estreou nos meios de comunicação de massa na Rádio Tropical (830 AM). Na composição da bancada temos: Wanderlube Bicudo, Ednelson Senra e Dom Chico – ouvidor: Betão Simpatia; o Programa vai ao ar todas as Segundas e Sextas-Feiras das 15horas ás 16horas. Convidados dão sempre os seus recados, divulgando seus trabalhos e trazendo notícias para o bate papo informal – a interação pode ser feita através do tel 2667-9830.

A LEBESNI através do seu Dir. Rel. Públicas Sergio Amâncio convida a todos os ouvintes à participarem no Dia 5 de Novembro próximo da Posse da Diretoria da LEBESNI que transcorrerá na Secretaria de Cultura de Nova Iguaçu.

Espaço do Samba - Adelzonilton

Por: Ruy Tecnocrata
ADELZONILTON



Um Verdadeiro malandro carioca, morador do bairro da Chatuba, hoje município de Mesquita. O nome se reporta ao nordeste, Alagoas, cidade de Maceió onde nasceu fruto do amor de Sr. Jonas Barbosa da Silva(falecido) e Sra. Geni Conceição Silva (hoje dia 24/10/2011 completando 90 anos) – Adelzonilton Barbosa da Silva o nosso Adelzonilton, 68 anos, veio para a Baixada aos 4 anos (onde mora até hoje); sua luta pela sobrevivência começou já na infância, aos 9 anos, quando da perda de seu Pai começou a vender balas nos trens da Central para ajudar sua Mãe a criar seus irmãos. A sua distração era ficar na porta do bar do Sr. Gordo observando um Sr. Cantando com um violão músicas que o faziam feliz. O Sr. Gordo um dia apresentou este cidadão músico a Adelzonilton – menino este é o Nelson do Cavaquinho. A partir deste momento passei a ser o carregador oficial de seu instrumento musical; mais tarde através dele entrei para o mundo artístico. Compôs sua primeira música em 1984, já sendo gravada pelo saudoso Bezerra da Silva – “Pode Acreditar em Mim”; e daí não parou mais, começou a escrever com exclusividade para Bezerra – “Defunto Cagüete, Batina do Padre, Eu Não Sou Santo, Malandragem Dá Um Tempo, Deixa Uma Palha Pro Veio Queimar, Pobre Aposentado, Dois Venenos Juntos, Sujou Sujou, Cabeça De Malandro Esperto, A Fumaça Já Subiu Pra Cuca – mais tarde na fase Bezerra Gospel: Achei A Vida, Teu Sangue É Meu Nome, Casa Santa, A Vida Que Deus Me Deu, Deus Vendo O Que Era Bom, Eu Não Sou Dono Do Mundo, Senhor Ilumine Meus Caminhos (alguns parceiros nestas composições gravadas pelo Bezerra: Nilo Dias, Franco Teixeira, D’Martins, Popular Pê, Moacir Bombeiro). Gravou também com o Grupo Barão Vermelho (Malandragem Dá Um Tempo), Marcelo D2 (regravando a discografia de Bezerra), Paulinho Sumaré (“Venha Com Calma Doutor” e “Vovó Mandou”)(parceiros: Sumaré, Franco do Pavão, Damião da Cuíca, Lemos), Grupo Som 7 (Dinora). Participou de Projetos e Filmes Documentários: Projeto Adelzon Alves na UERJ, Tributo a Bezerra da Silva, Onde A Coruja Dorme (TV Zero), Programa Regina Case (TV Globo) onde atuou com Regina e Bezerra. Teve uma ligeira passagem nas composições de Sambas Enredo no GRBC Amar e Viver (do bairro da Chatuba em Mesquita) sendo campeão três vezes – recorda-se de “É Maravilhoso Assistir”. Seu legado de músico fica pro seu garoto Alexandro Batista percussionista tendo já participado em eventos junto com o Grupo Pique Novo. Um abraço para os velhos companheiros de luta no samba como Pinga, Caboré, Jairo Bráulio, Mario Carabina, Menilson, Edson Bombeiro, Claudinho do Leão, Pedro Butina e sente saudades de: Juarez Boca do Mato, Carnaval, Anézio, Miltinho e seu mestre Nelson Cavaquinho. Deixa uma palhinha de uma inédita: “Menino de Rua” – No reflexo do Sol Eu Vivo / Na noite as estrelas brilham os meus caminhos / Nas águas sujas do rio eu me lavo / No tempo eu enxugo meu corpo todinho / E na sombra da Lua eu descanso / Para um novo dia começar / Será que amanhã / Eu vou passar o sufoco que Eu passei / Com fome , com sede e com frio / Do meu futuro Eu não sei........Como todas as crianças Eu sonho / Ter Pais, bons amigos e irmãos / O meu sonho não é palacete / Simplesmente um pobre barracão / Aonde só haja alegria / Que todas as pessoas me querendo bem / Oh meu Deus abençoe minhas preces / Prá Vós Eu sempre rezo / Aqui digo Amém. Que bom ter entre nós mais um representante vivo do acervo da cultura musical de Nova Iguaçu.

SÓ AMIGOS - SÓ 0800

Por: Ruy Tecnocrata













Niver de Mãe Helena na Casa do Alemão













Josias Martins e Sua Filha




Bira, Ver. Anderson, Josias e Amigos

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Vereadora Professora Marli promove legalização de transporte em Vans e kombis no município de Nova Iguaçu

Por: Wandemberg


O salão principal, das modernas dependências da Câmara Municipal de Nova Iguaçu, ficou pequeno para receber o grande número de trabalhadores de vans e kombis que foram acompanhar de perto a votação que dá legalidade ao transporte alternativo(de passageiros), do único município da Baixada que, ainda, não havia logrado tal êxito, mas tão logo os dezoito vereadores presentes a seção votaram em favor do projeto, os morteiros pocaram nos céus iguaçuano, acionados por mãos, na verdade, mais afeitas aos volantes de seus veículos de transporte do que , propriamente, acender pavios de explosivos.

Até aqui respaldados, apenas, por decreto do Executivo que poderia ser derrubado a qualquer instante, os motoristas se sentiam inseguros e sem condições de investir em seus instrumentos de trabalho, agora, com a Lei definitiva, poderão adquirir novos veículos, levando maior conforto à população.
A Lei que tramita na Câmara desde 2009 é de autoria da Vereadora Professora Marli, que se diz otimista diante do último tramite que caberá a Prefeita Sheilla Gama: A sanção da Lei e sua publicação em Diário Oficial!

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

MARQUÊS DE ITANHAHEN - 2º TUTOR DE DOM PEDRO SEGUNDO - NASCEU EM BAIRRO DE NOVA IGUAÇU

ESCRITO PELO HISTORIADOR NEY ALBERTO


Foto: Dr. João Damasceno (Juiz) ao lado do historidor Ney Alberto na UNIG( Universidade Nova Iguaçu).


Manuel Ignácio de Andrade Souto Maior nasceu em Marapicu (5 de maio de 1782). Ainda adolescente foi para Portugal, onde concluiu o Curso de Humanidades. Na capital do Reino seus tios eram influentes personagens (João Pereira Ramos, Desembargador do Paço; Francisco de Lemos de Faria Pereira Coutinho, Bispo de Coimbra). Manuel tentou ingressar na conceituada Universidade local, mas foi, por força da legislação, obrigado a fazer parte do serviço militar. Volta ao Brasil (Rio de Janeiro) envergando a patente de Coronel. Presta serviço ao Regimento de Guaratiba e, depois, comanda o de Irajá.
Em 1819(3 de maio), por serviços prestados, Dom João Seis(VI) concede-lhe o título de Barão de Itanhaen. Dom Pedro, o primeiro, em 1826 (12 de outubro), dá-lhe o título de Marquês.
Dom Pedro Primeiro abandona o Trono (abdicação). Seu filho, na menoridade, não pode assumir. O Brasil é governado por Regentes. A educação do futuro Rei foi entregue à responsabilidade do conceituado José Bonifácio. Este, acusado de tramar a volta de Pedro Primeiro, foi destituído da tutoria do menino. A Regência, então, entrega a Itanhaen, a 15 de dezembro de 1833(nomeação por Decreto), a responsabilidade de educar o pré-adolescente.
À época do nascimento de Manuel Ignácio, a Freguesia de Nossa senhora de Marapicu, na Baixada de Sepetiba, não fazia parte do município de Iguassú. A exemplo de outros personagens, Itanhaen sempre foi considerado um ilustre iguasssuano.
Existiu em Cabuçu, uma escola pública exibindo seu nome. O educador do nosso segundo Rei foi esquecido.

domingo, 9 de outubro de 2011

Café da Manhã com a Chapa Verde

Por: Wandemberg







Se alguém ainda tinha alguma dúvida sobre o poder de articulação do jovem Rodrigo Luiz e seus amigos da Chapa Verde, com certeza, agora já não tem. Num simples Café da Manhã (Filantrópico), do dia 18 de setembro, acontecido no salão da Professora Marli, à Rua Josefina no Centro de Miguel Couto, a chapa, conseguiu, além de aglutinar grande número de associados das mais diversas regiões, trazer os políticos mais expressivos e representantes das mais diversas siglas partidárias, todos jurando solidariedade à Chapa Verde e, em certos casos, até voto; como o do vereador Marcos Fernandes e da vereadora Professora Marli, ambos associados do clube e coincidentemente Presidente e Vice da Câmara Municipal de Nova Iguaçu.
Entre os present
es, além dos citados nas linhas de cima: Walney Rocha (dep. Federal), Luiz Martins (dep. Estadual), Rogério Lisboa (Pres. DEM), Vereador Wagner de Belford-Roxo e outras lideranças como: Gerciano (suplente de Vereador do PMDB em Nova Iguaçu), Neco do Geneciano, Josimarcio, Gilmar Bastos, Anderson (Líder da Juventude do PMDB em Nova Iguaçu), Celso da Grama, Gugu da Luiz Lemos, Zinho do Horizonte.
Porém o apoio de políticos detentores de mandato não ficou somente nos que se fizeram presentes. Houveram, ainda, aqueles que por razões especiais não puderam comparecer, mas lograram a justificativa antecipada. Foi o caso do deputado federal Nelson Bornier, que outorgou poder ao amigo e correligionário Gerciano, para representá-lo e, reafirmar seu apoio incondicional à Chapa Verde. Enquanto acontecia a confraternização em Miguel Couto, Nelson estava em uma mega reunião do PMDB no Rio, que iria durar o dia inteiro. Outros que não puderam comparecer, mas se obrigaram a mandar palavras de apoio e incentivo, através da telefonia celular, foram: Wilson de Carvalho, Anderson Santos, Thiago Portela, Jorge de Austin, Pastor Laranja (representado por seu filho Robson Laranja).
No farto cardápio: frutas frescas, pães, café, leite, sucos. Tudo comprado na base da ‘vaquinha’ feita pelos amigos, que a julgar pela verdadeira ‘montanha’ de guloseimas adquiridas, bem que foram generosos, obtendo, ainda, substancial reforço de bolos caseiros doados por esposas de associados, notadamente pela esposa do candidato à presidente do Conselho Deliberativo, o ex-atleta, Adão. A idéia era conseguir bastante alimento para doar o que não fosse consumido para uma instituição – Casa do Menor. Assim foi feito!

GOLFE COM CHICLETE

Por: Wandemberg


De certa feita povoou minha mente uma dúvida atroz. Chiclete teria alguma coisa a haver com golfe? Para falar a verdade, até poucos dias atrás, eu não sabia! Agora sim! Tem muito! Tem tudo! Pelo menos quando as aulas de golfe são ministradas para crianças pobres e residentes numa das áreas mais carentes de Nova Iguaçu, nos confins de Santa Rita, por um sonhador conhecido por Beto Chiclete!
Beto chiclete nos parece um desses anjos que Deus coloca num local desprovido de quase tudo, e, esquecido pelos poderes públicos, para levar uma réstia de luz para a comunidade. Em sua vida aprendeu a fazer uma coisa – golfe- conhecimento que faz questão de repassar á criançada (sem ônus) em um descampado de piso irregular próximo onde mora, embora ele próprio reconheça – não é nenhum Tag Wood - o gênio americano do esporte.
Tudo que sabe sobre golfe, Chiclete, aprendeu na condição de cadie no Gávea Golfe Clube. Cadie é uma espécie de escudeiro que durante os embates presta assistência ao jogador pegando bolas e carregando os bastões em uma bolsa tipo mochila, mais cumprida que a normal.
No Brasil, é bom que se diga o esporte só é praticado por uma minoria da elite, mas é esporte Olímpico e seria bom que se popularizasse, antes das Olimpíadas, prestes a acontecer no Rio de Janeiro.
Impressionou-nos o carinho com que Beto Chiclete, que já foi citado em importantes revistas e em matérias de jornais e televisão, trata as crianças, tendo como apoio próximo apenas sua esposa e seu filho e, a obstinação com que se empresta a luta, sempre deixando claro que o objetivo maior é tirar as crianças do ‘nada e, dar a elas um meio de vida esportiva num ambiente fecundo.
Após fazermos á matéria Chiclete fez questão de nos convidar a ir a sua humilde residência onde nos ofereceu um lanche. Para terminar deu um taco de golfe(usado) e uma bola para cada um de nós.
Pensei que enquanto existirem pessoas como Beto Chiclete, dispostas a passar para outras o que aprendeu de melhor na vida, o mundo ainda não estará perdido!
Não sei de onde tira tanta fé e esperança para ‘tocar’ seu projeto e deixar elevada a auto estima da criançada, mas sei que um brasileiro como o tal do Beto Chiclete valeu a pena ter conhecido.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011


Por: Wandemberg





Mais um município se rende a competência de Josimárcio pelo serviço prestado na defesa ao meio ambiente, ao conceder-lhe Moção de Congratulação. Dessa feita foi a Câmara Municipal de Petrópolis quem se dignou prestar-lhe homenagem. Tempos atrás Josimárcio, então chefe da Reserva Biológica do Tinguá, foi congratulado pelo Legislativo Iguaçuano. Em Petrópolis o homenageado (policial lotado no Instituto Chico Mendes) exerce a função de Chefe da Fiscalização na APA Petrópolis, e, aos poucos vai acabando com o hábito predador dos que se dedicam a tráfego ilegal de animais silvestres ou qualquer outra atividade agressora ao meio ambiente.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Luiz Martins luta para levar água a mais um bairro

Por: Ruy Tecnocrata

Já falamos isso aqui em outras oportunidades. Cabe-nos insistir, porquanto, nos parece justo. “Luiz Martins tem se destacado por ser um dos raros parlamentares que visita as comunidades, para saber de suas necessidades, notadamente às mais carentes”.
Assim aconteceu no Jardim da Posse, um bairro situado em um morro entre os bairros: Caiçara, Carmari e Caioaba, que passa por momentos dramáticos pela escassez total de água.


Do outeiro, com vista privilegiada, em que se encontra, dá até pra ver a exuberância das serranias do Tinguá, onde existem importantes mananciais que abastecem os mais longínquos pontos da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, não obstante o bairro em questão, uma comunidade que pode se considerar próxima a essa formidável caixa d’água natural, não tem direito ao mais precioso dos elementos da natureza - a água .
O deputado, conforme já fez em outras comunidades, tomou nota e informou que nos próximos dias estará tomando todas as medidas necessárias para que a localidade possa ter o mais rápido possível água em suas torneiras.


É, desnecessário dizer que Luiz Martins, não está cabalando votos, porquanto estamos bem longe de eleição para deputado. E não é comum, em época imediatamente após eleição, um parlamentar se dirigir a uma comunidade qualquer. A nós parece que Martins inaugura uma nova e correta forma de fazer política, visitando as comunidades, para se inteirar da nescessidade do povo que o elegeu, o tempo todo, e não apenas quando as eleições se aproximam. Cremos que essa novidade pode trazer muitos benefícios para a população, e sentimento de dever cumprido para o parlamentar.


“Um caminhão pipa de água custa cento e oitenta reais, um galão por volta de trinta e cinco”, disse Dona Maria, antiga moradora do bairro.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

ISSO É COISA DO NEY ALBERTO/ TRIBUTO AO PROFESSOR

POR: WANDEMBERG
A peça narrativa da obra e vida do historiador Ney Alberto – Isso é Coisa do Ney Alberto/Tributo ao Professor - apresentada dia 26 de setembro no Teatro Raunheitti na UNIG, produzida e encenada pelo jornalista Gabriel Barbosa foi, provavelmente, uma das melhores coisas mostrada a respeito de um cidadão Iguaçuano desde a fundação de Iguassú, lá pelos idos de 1833.
Ney nasceu no Hospital Iguassú, tornando-se advogado, professor e historiador emérito, conceituando-se, através do último atributo, como fonte inestimável de informação para todo aquele que precisa conhecer a história da Baixada Fluminense.
Em sua empreitada Gabriel colocou o eminente professor, que faria aniversário no dia seguinte, em uma cadeira à sua direita no palco do auditório da UNIG e foi pro microfone narrar fatos, da vida do nosso herói, eivados de irreverências, tiradas geniais, produções literárias, buscas e descobertas históricas e até aventuras à molde Indiana Jones.
Para começar o narrador afirmou o que todos ali já sabiam. “Ney é um gênio!”.
O tempo passava e Gabriel com seu jeito eloqüente de se comunicar ia transformando paulatinamente as expressões dos que estavam na platéia. Em determinada ‘passagem’ a assistência ria, em outras se emocionava e fazia trejeitos compatíveis com a empatia estabelecida. Em um outro momento o próprio narrador ‘beirou às lágrimas’ quando falou de um tumor do tamanho de um limão, extraído da cabeça do amigo historiador e, de sua convalescença difícil ao lado da única irmã Maria de Nazareth.
Legal a iniciativa do talentoso Gabriel Barbosa, que nos proporcionou momentos raros, mas ainda há muito que se falar quando se trata de Ney Alberto, um gênio cada vez mais reconhecido pela população, todavia desgraçadamente ignorado pelos governos que se sucederam e pelo próprio MEC. Deixando a pergunta que teima em vir à tona. Já que Ney é um gênio, como todos nós reconhecemos. Por que, então, nunca foi Secretário em nenhum Governo? Por que o MEC não coloca nos livros didáticos as histórias que o professor descobriu nos alfarrábios? Fosse mais aproveitado, quanta coisa boa para a educação e para a cultura, poderia ter saído da mente privilegiada desse Avatar que desceu de astral superior para o berçário do Hospital Iguassú, no 27 de setembro de 1940, para trazer um pouco de ‘luz’ para o povo da Baixada Fluminense.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Só Amigos: Mandacarú Iguaçu

Por: Ruy Tecnocrata

Rose e Elcinho do Bandolim

No Espaço de Difusão da Cultura Nordestina – SESC Nova Iguaçu – RJ, nosso Produtor, Compositor, Cantor e Arranjador, Elcio do Bandolim acompanhado de Rose nos proporcionou um verdadeiro e envolvente som nordestino, com muito forró e músicas imortalizadas da nossa MPB Nordestina. Entre os convidados Dedé – VPAdm. Chapa Verde EC Miguel Couto. O Espaço serve aos freqüentadores suculentos pratos típicos e tira-gosto de comidas regionais. Os Shows, todas as sextas-feiras das 19h ás 23h, vale conferir com a família.

Espaço do Samba - Mario Carabina

por: Ruy Tecnocrata



Mario Carabina, Maian e Naiara


Artista da Música e da Culinária, de fala macia, sempre de bem com a vida deixando-o levar é um cidadão iguaçuano de 60 anos. Mario Gomes da Costa Filho hoje trilha seu caminho de vida impulsionado pelas suas duas paixões, a filha única Naiara e o neto Maian. Seu Mario Carabina, para os amigos, ganhou este apelido quando de uma brincadeira num bar perto da pedreira Sto Antonio presenciou operários pegando laranjas da quitanda ao lado; na pilha dos amigos gritou para um deles, volta carabina, devolve as laranjas, mal sabia que o apelido da proprietária do estabelecimento era carabina. O seu amor à Nova Iguaçu fez de seus versos grandes sambas que homenageiam saudosos amigos compositores Romildo e Catoni. Tendo sempre como parceiros inseparáveis os compositores e cantores Jairo Braulio (cunhado e irmão de todas as horas) e Claudinho do Leão, compôs vários sambas: “...firma o batuque menino que isso é samba de roda, isso não é novidade, na Bahia é moda...” (gravada pelo Grupo Pirraça) e na Ala de Compositores do então BC Leão de Iguaçu, hoje GRES Leão de Nova Iguaçu, coleciona 5 (cinco) campeonatos de sambas enredo, a saber: E Eles Vieram de Além Mar e Canto, Encantos e Recantos da Bahia (c/J.Braulio/Claudinho), Oba Oba Ziriquidum Skindo e O Que É, Que A Baixada Tem (c/J.Braulio/Claudinho/J.Cavaco) e Quem Te Viu Quem TV (c/J.Braulio/Claudinho/Magrinho). Participou de inúmeros projetos musicais como: “Embaixada do Samba (produzido por Tuninho Galande- Prêmio FIAT), músicas: Doce Olhar(c/J.Braulio/Laís Amaral) e Firma o Batuque(c/J.Braulio); “Puxando Conversa”(com o jornalista Walter Filé – TV Maxambomba filiada da BBC de Londres); No Grupo Fino do Samba, na música de trabalho cantada por Jairo Braulio: Vacilação (c/J.Bráulio); Grandes saudades das rodas de samba do “Puxando Conversa” (na TV Maxambomba) e “A Luz do Samba” onde se reuniam a pureza e magia do samba em versos dos participantes como: Tio Chico, Bira Quininho, Dedé da Portela, Romildo, Miltinho, Catoni, Norival Reis, Luiz Grande, Barbeirinho do Jacarezinho, Marcos Diniz, Pinga, Evandro Lima, Sergio Fonseca, Walter Alfaiate, Noca da Portela, Adelsonilton, Claudinho Inspiração, Claudinho do Leão, Adilson Magrinho, Décio Carvalho, Geraldo Pereira, Paulinho Copa, Neguinho, Caboré, Adilson Barbado, Jorginho do Pandeiro, Menilson, Chocolate, Serrote, Ney Alberto e tantos outros. Aos parceiros de luta no samba: Andréa, Cantoário, Roberto Professor, Joel do Cavaco, Paulinho Manahu, Elcio do Bandolim, Jorge Sarrafo, Dande do Cavaco, Bagagem, Jose Jorge, Tavinho da Fé, Touro, Paulinho Tj, Messias, Maneca, Roxinho, Caxambi e tantos outros; as Turmas: Bar Bunda de Fora, Filé dos Sonhos, Bar do Professor, Já É Lava-Jato, Bar do Mineiro, Churrasquinho Dú Gaúcho, Popular Lanchonete do Carlinho, Xandão Grill e Bar Felipe da Aninha. Deixa registrado uma letra inédita feita para o festival de MPB de Duque de Caxias na década não democrática brasileira, onde seu intérprete sendo militar da ativa, por motivos lógicos não participou. – “Quem é Você? Eu sou aquele que portando uma caneta, certo dia escreveu e que não sabe mais lê. Quem é Você? Eu sou aquele que estudando aprendeu muito, mas um muito, muito pouco a matéria de viver. Quem é Você? Eu sou aquele que passando uma borracha facilmente se apaga, logo deixa de existir. Quem é Você? Meu nome é Zé, Eu sou Vocês. Somos um povo que só tem experiência dessa porra que é sofrer. Quem é Você? Eu sou aquele lindo jovem do passado, hoje velho aposentado que recebe misere. Como se senti? Me sinto triste em saber, sou resumo dessa tal constituinte exercida por vocês”. Que bom ter entre nós mais um representante vivo do acervo da cultura musical de Nova Iguaçu.

Só Amigos - Seu Natinho 80 Anos

Por: Ruy Tecnocrata

Seu Natinho e Filhos


Antonio Nick, Seu Natinho e Betão Simpatia


Seu Natinho 80 Anos – Vicente de Paula


Pres. de Honra da GRES Império da Uva


Agradeço a Deus por todos os momentos maravilhosos que tenho tido em minha vida. Por todos os momentos felizes e porque não os tristes? Muitas coisas aprendi com eles, muitos valores guardei e muitas vitórias conquistei. O que seriam de nossos momentos felizes se não existissem os tristes? Eles simplesmente não teriam significado algum. Seria como o sol sem a chuva, dia sem noite, calor sem frio. Alegria sem dor? Uma jamais teria sentido sem a outra. Os momentos de dor servem para reconhecermos nossos momentos alegres, nossas vitórias e conquistas e principalmente para agradecermos a Deus por eles. E hoje agradeço a Deus por tudo, pela minha vida, pela minha família e meus amigos. Obrigado pelos meus 80 Anos.” E Lança o Carnaval 2012 – Tema: “De Quatro em Quatro Eu Conto e Faço História”, a sinopse já está disponível em sua sede; o carnavalesco é Sandro Raimundo (Muchacho).


Só Amigos - Aniversário do Helinho

por: Ruy Tecnocrata













Boteco do Helinho - É Flamengo Porra - Fiado Só Hoje


Elio de Oliveira e Silva de 68 anos é Paizão, Vovô 100%, Boêmio, Flamenguista, Vice Presidente da Velha Guarda e Conselheiro Fundador do GRES Leão de Nova Iguaçu. Morador de Sta Eugênia a mais de 60 anos, casou-se e constitui família. No seu Bar do Elinho á rua Braz Augusto 154 – Sta Eugênia recebe os amigos do Time dos Biriteiros e parceiros da velha e nova guarda do samba, futebol e amigos do tempo de vida vividos. Sempre rodeado por pessoas da política, dos meios sociais e profissionais da vida atuante de Nova Iguaçu, Elinho guarda relíquias fotográficas do samba iguaçuano na parede de seu bar. Com o refrão: “ sim sou velha guarda sim senhor; sou com muito orgulho e amor, sou da Escola de Samba Leão de Nova Iguaçu onde o pagode é gostoso prá chuchu” dos saudosos bem alertas vai citando os componentes das fotos: Tio Chico, Wilson, Paulinho Madrugada, Jorge Canela Fina, Lurdiano, Waldir, Walter, Muchacho, Pelé, Sabará e outros. No seu aniversário uma tropa de parentes e amigos comeram, beberam e se divertiram a valer. Deixa um recado: Saudosos Bons Tempos – Penha Virgínia.