Páginas

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Governo do Estado quer vender a água de Nova Iguaçu

Repórter da Folha do Iguassú, no Rio São Pedro,  próximo à sua nascente no Alto Tinguá
Por: Wandemberg
Governo do Estado quer vender a água de Nova Iguaçu
 O Governo resolveu vender a CEDAE para tirar o Estado do Rio de Janeiro, do 'atoleiro' que os próprios governantes o colocaram (vide o 'bandido' Sérgio Cabral, e sua corja). Outra que não dá pra 'engolir', foi falada numa reportagem em um canal de televisão, que o governo do Município do RJ é um dos donos da CEDAE. Estranho isso, né? Nova Iguaçu tem em seu território as reservas de água e o Rio de Janeiro é o dono? Estão de brincadeira, só pode...! A pergunta que não quer calar! E Nova Iguaçu, como fica nisso, se grande parte da água que abastece a Região Metropolitana do Rio de Janeiro, sai dos mananciais do Alto Tinguá? Isso sem falar no Guandu! A CEDAE  em nossa região, existe em função da água da 'Baixada', não é óbvio? O que seria a CEDAE, sem a água? 
   Na gestão passada uma CPI foi criada na Câmara Municipal de Nova Iguaçu, sob a égide do, então, vereador Denílson Ambrósio, e ficou apurado, que há anos o Rio de Janeiro, estaria impedido de explorar às águas dos mananciais da serranias do Tinguá, posto que desde os anos 90 não houvera renovado o direito de exploração! Em fim após a CPI, concluiu-se que a cobrança da conta de água no Município, não tem cunho legal, e, assim sendo, muita gente, com justa razão, parou de pagar a CEDAE!
 Não tenho certeza, mas ouso dizer que os morros do Rio de Janeiro, cujos moradores não pagam água, têm suas caixas d'água abastecidas 'religiosamente' com água de Nova Iguaçu, enquanto  muitos moradores de Nova Iguaçu, não gozam de tal privilégio. O pior é que muitos desses iguaçuanos, afirmam que pagam a malfadada conta da CEDAE..
 Um ex-diretor 'xexelento' da CEDAE, desprovido de quaisquer senso de justiça, chamado de Wagner Víter, certa vez, deu declaração a programa de jornalismo da Rede Globo de Televisão, em horário nobre, que Nova Iguaçu era o 'final da linha'. Queria ele dizer que sendo o final da linha não tinha preferencia para resolução da falta d'água! Este moço, hoje, ocupa a pasta da Educação ('pobre educação')!
 Agora eu pergunto! E o Município de Nova Iguaçu, vai ficar 'calado'? Não caberia um recurso na Justiça, no caso da venda, no sentido de bloquear às negociações com a empresa? E o Prefeito Rogério Lisboa, que atitude tomará? 
 Está na hora de municipalizarmos a água! Ou, no caso de ser vendida, o município cobrar sua exploração. 

*****************************************************************************************************************
Tecnologia de Ponta
Para ler o 1º jornal On Line da Baixada Fluminense, siga a faixa laranja à direita, até o topo, e, clique na capa miniatura. Aguarde uns segundos, e, após abri-la, para aumentar a dimensão, use o 'mause' numa bolinha sobre linha horizontal, fazendo com que corra para a direita . Depois é só correr o mause nos quadrantes das páginas. Para mudar de página clique nas setas ao lado as páginas

Um comentário:

Alcy Maihoní disse...

Excelente texto! Nós Iguaçuanos temos que nos posicionar na luta pela municipalização de forma bem unida. E o prefeito ter atitude mais positivista e rápida em defesa da população que o elegeu.